• Patrícia Candoso

Adeus Cocó!



"Adeus cocó da Cainha! Adeus! Faz boa viagem...!" E tem sido isto todos os dias... Já tinha partilhado aqui convosco a nossa missão do desfralde, que teve várias etapas (ver aqui e aqui posts relacionados). O desfralde por aqui correu até muito bem, relativamente ao xixi, é mesmo um treino, é fisiológico, e a repetição dá lugar ao reconhecimento por parte do cérebro que há uma vontade, que é possível controlar até chegar ao lugar certo! A Clarinha inclusive já não usa fralda na sesta, usa apenas para dormir à noite, e muitas noites a fralda de manhã está seca.


No entanto, muito possivelmente devido a sua consistência mais dura (habitualmente), não correu assim tão bem com os cocós. Antes de voltar à creche, fazia praticamente todos os dias, ou de manhã ou a seguir ao lanche, mas pedia-me sempre para pôr a fralda quando sentia vontade. Portanto, ela sabe perfeitamente quando tem vontade e até consegue controlar muito bem, mas inibe-se de fazer no lugar certo. Quando começou a creche passou a fazer à noite depois de jantar, mas pede sempre a fralda e refugia-se num cantinho da sala para o fazer.


Tenho tentado não forçar nada, pergunto-lhe se prefere antes fazer na casa-de-banho, no bacio e a resposta é sempre negativa. E ela sabe perfeitamente que é ali que se faz, sabe de trás para a frente a história da Luca (ver na imagem) mas escolhe fazer na fralda. Por achar que não estava a conseguir ajudá-la resolvi marcar uma consulta de desfralde na For Babys Brain by Clementina. Já conhecia o espaço em Algés, que aliás tínhamos visitado há uns meses para uma sessão de spa, que a Clarinha adorou.


Em primeiro lugar é um espaço super convidativo para as crianças, durante toda a consulta com a Dra. Carolina a Clarinha esteve super entretida a brincar. A simplicidade da conversa e exposição do assunto torna a questão muito mais leve. A Dr. Carolina explicou como funciona o cérebro dos mais pequenos relativamente a este assunto, que de facto tem muito mais de emocional do que fisiológico. Até nós adultos, muitas vezes sofremos alterações intestinais se estamos mais stressados, se viajamos e ficamos alguns dias fora das nossas rotinas...


Os principais conselhos, e atenção que cada caso é um caso, foram:

- Não insistir, de forma a não pressionar demasiado

- Mudar um pouco a alimentação adicionando linhaça na sopa, na fruta ou iogurtes, optar por alimentos e bebidas sem lactose, reduzir o consumo de batata, optar por cereais integrais, chá de camomila

- Deitar os cocós na sanita e dizer "adeus cocó da Clarinha"

- Mostrar que todos os seus bonecos preferidos fazem no bacio ou na sanita e não têm receio

-Ter paciência porque é uma fase e acontece com muitas crianças, o importante é transmitir-lhes confiança e estar ao lado deles nesta adaptação.


160 visualizações

visitantes

Fica a par de todas as novidades

© 2017 Quero a minha mãe. Proudly created with Wix.com