• Patrícia Candoso

O quê? Adolescência do bebé...!


Já tinham ouvido falar? Pois eu não! Depois dos picos de desenvolvimento, que normalmente estão associados às perturbações do sono, chega agora, aos 24 meses, a adolescência do bebé. Claro que já andei a pesquisar tudo e a fazer perguntas e... obtive algumas respostas que partilho aqui convosco. Apesar de ainda faltarem alguns dias para os 2 anos da Maria Clara, acho que por aqui essa tal fase, ou crise, da adolescência infantil já começou... há algum tempo. Diz-se que o fenómeno acontece quando a pequena criança se dá conta de que existe, é uma pessoa e quer conquistar o seu espaço. E claro está, a maneira mais fácil de o fazer é muitas vezes através de birras, gritaria e principalmente contrariando os pais! Segundo os psicólogos é a altura certa para estabelecer limites, mas com muita calma e paciência... que, confessem lá, por vezes, não há!


De repente, o nosso bebé, aquela pequena princesa ou príncipe, transforma-se e dá connosco em doidos. Por aqui quando começou a fase do "Não! Não! Não!" começámos por lhe dar opções e assim ser ela a escolher o que quer. Por exemplo a fruta, dar lhe a escolher entre pêra e banana. Os ganchos do cabelo, dar-lhe a escolher entre duas cores que fiquem bem com a roupa. Se bem que já aconteceu a birra de querer um laço amarelo e pronto... lá foi assim para a escola. Também acontece muito perguntar-lhe: “Filha queres sopa?”, “não, quero arroz!” E eu digo: “ok a mamã dá arroz.”, “nãoooo! Não quero arroz, quero sopa!” Bom, até ao momento temos conseguido contornar essa afirmação de identidade. Mas é sempre bom estarmos conscientes e saber o que fazer em situações de descontrolo, com por exemplo uma birra num local público.


Quem nunca olhou de lado ou comentou, criticou a atitude de outros pais nestas situações? Principalmente quando não se tem filhos, somos cheios de opiniões tipo, "se fosse comigo, fazia assim, ou assim..." pois, é muito fácil falar sobre o que acontece aos outros. Bom, por aqui vão funcionando as conversas sérias olhos nos olhos com um tom mais assertivo.


E daí também a razão desta publicação, mães e pais com filhotes nesta fase querem partilhar dicas, sugestões, ou simplesmente contar o que funciona ou não funciona por aí?


Já agora, não é a Maria Clara na foto!

308 visualizações2 comentários

visitantes

Fica a par de todas as novidades

© 2017 Quero a minha mãe. Proudly created with Wix.com