© 2017 Quero a minha mãe. Proudly created with Wix.com

Fica a par de todas as novidades

visitantes

Os gatos e os bebés

July 19, 2018

Amanhã é o dia do amigo e por isso mesmo resolvi escrever sobre esta amizade. Aqui em casa somos 5! A mãe, o pai, a Maria Clara, a Pérola e o Oreo.

 

Quando engravidei ouvi algumas vezes "e agora como vais fazer grávida e com gatos?" Já escrevi sobre essa temática aqui no blog. "E quando ela nascer, tens de ter cuidado os gatos são traiçoeiros!" Somos uma família e os nossos animais fazem parte. Claro que existem regras e tem de haver respeito pelo espaço de cada um. Sabiam que existem estudos que apontam benefícios do sistema imunitário da criança que vive com gatos?

 

Ao longo da minha gravidez os nossos gatos perceberam que algo estava a mudar. Eu deixei de cuidar deles, apesar de continuar a dar-lhes muita atenção, passou a haver uma divisão da casa sem livre acesso ( o quarto da Maria Clara) e nos últimos dias alguma ansiedade em nós que eles de certo também sentiram.

 

Quando ela nasceu trouxemos uma peça de roupa para eles cheirarem e começarem a familiarizarem-se com o cheiro dela. Assim quando a bebé chegou a casa eles conheciam aquele cheiro e já não ficaram de volta dela a tentar perceber o que era. 

 

No início tentámos dar-lhes mais atenção porque são gatos com muita necessidade de carinho, pelo menos o Oreo. E a Pérola gosta muito de se deitar no sofá em cima das nossas pernas ou junto aos nossos pés.

 

Eles não ligavam quase nada à bebé, apenas quando ela chorava vinham espreitar, com alguma preocupação, mas iam logo embora. 

 

No entanto quase nada mudou na vida deles, até porque eles têm a sua caminha e dormem os dois juntinhos, têm as suas rotinas e locais onde gostam de estar que são só deles. Nunca dormiram na nossa cama ou nos quartos.

 

Nas últimas duas semanas a Clarinha começou a perceber a presença deles, a olhar e a procurá-los. E eles já se aproximam mais e até já deixaram que ela fizesse algumas festinhas. Obviamente sempre com a nossa presença. 

 

É muito importante não insistir que se relacionem, o melhor é deixar acontecer. Um dia destes a Maria Clara estava a dormir uma sesta no sofá da sala e a Pérola fez exatamente aquilo que mais gosta de fazer connosco, deitou-se junto aos pés dela.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Autora de Quero a Minha Mãe, um blog dedicado ao universo complexo das mãe. 

FEATURED POSTS

November 4, 2019

September 16, 2019

Please reload

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon