© 2017 Quero a minha mãe. Proudly created with Wix.com

Fica a par de todas as novidades

visitantes

Amizade vs Maternidade

March 25, 2018

 

 

 

Como se de uma batalha se tratasse, quem sai vencedora? Sempre ouvi dizer que as amizades mudam depois de termos filhos. Há amigos que ficam, há amigos que vão e outros que chegam.

 

Por mais que pensemos que há coisas que nunca vão mudar, depois de sermos pais tudo muda, e há certos amigos que não vão compreender isso, principalmente por ainda não terem filhos. 

 

Os nossos horários já não são mais nossos, mas sim geridos em função do bebé. Se tem que mamar, se está a dormir, se bolçou e tem que se trocar a roupa toda, se tem que mudar a fralda, se está com cólicas e de um minuto para o outro já não chegamos a horas àquele almoço, ou simplesmente cancelamos mesmo em cima. Dificilmente amigos sem filhos compreendem isso...

 

Agora nunca atendes o telemóvel, nem respondes às mensagens e o assunto principal de quase todas as tuas conversas é o teu bebé, que já pesa imenso, já dorme a noite toda... e mostras as 200 fotografias que tiraste esta semana com o telemóvel. Dificilmente amigos sem filhos compreendem isso...

 

Curiosamente aqueles amigos que já são pais, que até podia estar um pouco afastados, aproximam-se! Porque também te afastaste deles a certa altura... E finalmente recuperas ou fortaleces essas amizades. Estes amigos são muito importantes na fase inicial desta nova vida porque compreendem, aceitam tudo, revêem-se.

 

Certo é que nós próprios mudamos, deixamos para trás certos hábitos de uma vida a dois, deixamos de estar sempre disponíveis e estabelecemos novas metas e prioridades. Há amigos que não entendem, não aceitam e até criticam o "poder" que o bebé "exerce" sobre os pais. E nós, claro ficamos tristes com a falta de interesse desses amigos pelo ser mais importante da nossa nova vida.

 

Só uma mãe compreende outra mãe, só sendo mãe entendemos a nossa própria mãe. Mas também há muito fundamentalismo, há mães que criticam e olham de lado para outras mães. Se uma mãe fez cesariana não tem direito a queixar-se porque não sabe o que são dores de parto. Se o bebé já dorme a noite toda, queixa-se de barriga cheia, se não amamenta o bebé é porque é inconsciente e má mãe... Mas felizmente acho que estas mães estão em minoria.

 

Voltando aos amigos... sei que é uma frase feita, mas também acho que a maternidade não afasta os amigos, apenas os seleciona. Nunca me preocupei se a gravidez ou a maternidade iria mudar para sempre a minha vida social, acho que tudo tem o seu tempo e lugar. Não deixei de sair uma vez ou outra quando estava grávida, simplesmente tinha algumas reservas e limitações. 

 

Não pretendo tornar-me mãe em exclusividade e dona de casa ou mãe de família o resto da vida, tenho a minha profissão e ambição e enorme vontade em regressar aos palcos. Não há palavras para descrever o amor que sinto pela minha filha, mas não vou ser feliz se for apenas mãe (que já é tanto) tenho de ser amiga, namorada, companheira, filha também... e preciso da minha realização profissional, preciso pisar palcos, representar, cantar... só assim serei um bom exemplo de mãe.

 

Quanto aos amigos que se afastam, não se preocupem... talvez um dia regressem quando forem pais. 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Autora de Quero a Minha Mãe, um blog dedicado ao universo complexo das mãe. 

FEATURED POSTS

November 4, 2019

September 16, 2019

Please reload

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon