© 2017 Quero a minha mãe. Proudly created with Wix.com

Fica a par de todas as novidades

visitantes

Hoje não sei o que vestir...

October 25, 2017

 

 

Quando engravidei pesava 51,4kg e vestia o 34 ou, por vezes, o 36. Nas primeiras 12 semanas quase não notei a diferença. Todas as minhas roupas serviam-me na perfeição. Estava a começar o Verão por isso as calças de ganga já estavam postas de lado, era tempo de calções curtinhos, tops, vestidos frescos, roupa larga e confortável.

 

Mas, de repente, de uma semana para a outra... ups... eis que uma barriguinha proeminente (e um peito demasiado grande) chutavam para canto quase toda a minha roupa... blusas, camisas, calções, saias, toda e qualquer peça de vestuário que apertasse na cintura ou definisse um pouco mais a silhueta. 

 

"Socorro! Hoje não sei o que vestir..." suspirei... Claro que eu sabia que isso iria acontecer, mas foi tão de repente, e não estava nada preparada. Corri para o shopping e entrei em meia dúzia de lojas com secção para futuras mamãs. Percebi que a oferta não era muita e o que havia eram apenas roupas largas, sem qualquer interesse ou pormenor, e calças de ganga ou leggings com aquele tecido elástico folgado para aconchegar a barriga.

 

Fiquei um pouco triste e pensei, não é por estarmos grávidas que não gostamos de vestir roupas bonitas, pensadas para grávidas logicamente, mas com brilho, que nos faça sentir ainda mais especiais. 

 

Voltei para casa e pesquisei na internet. Felizmente encontrei várias lojas online especializadas em puericultura e vestuário para grávidas. Já existe alguma oferta interessante, cuidada e de muito bom gosto.

 

No entanto, a maioria é tão, mas tão para grávida que também me deixou desanimada. Os estampados com muitos desenhos, a t-shirt típica "it´s a boy" ou "it´s a girl"... confesso que tenho uma! E roupas que, sem dúvida muito giras, mas que depois da gravidez não é possível usar ou reutilizar. E claro, num momento em que fazemos várias contas à vida com a chegada de um bebé, temos que medir bem as nossas escolhas.

 

Despertou-me a atenção, em particular, uma loja e marca: MAG - Maman Avant Garde. Em primeiro lugar por ser uma marca portuguesa confeccionada em Portugal e depois, por ser pensada por uma mãe, a Adriana Andrade. 

 

As peças são elegantes, confortáveis, jovens, obviamente a pensar na maternidade, e muitas delas podem ser usadas depois da gravidez. Outro aspecto importante é a relação qualidade/preço que, a meu ver, é excelente. Convido-vos a conhecer a loja online (mamanavangarde.pt) ou a loja física no Arrábida Shopping, e já agora deixo algumas fotos das minhas peças preferidas.

(Passa com o cursor pelas fotos para veres a legenda)

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Autora de Quero a Minha Mãe, um blog dedicado ao universo complexo das mãe. 

FEATURED POSTS

November 4, 2019

September 16, 2019

Please reload

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon